Header Ancionato

Ancionato

Popularidade e reputação da igreja

popularidade-e-reputacao-da-igreja-730x730.jpg

Foto: Shutterstock

“Muitas pessoas que não pertencem a nossa fé estão anelando o próprio auxílio que os cristãos têm o dever de dar. Caso o povo de Deus mostrasse genuíno interesse em seu próximo, muitos seriam alcançados pelas verdades especiais para este tempo. Coisa alguma dará, ou jamais poderá dar reputação à obra, como ajudar o povo indo ao seu encontro onde se acham”. Testemunhos Seletos, volume 2, página 516, Ellen White.

Esse trecho da escritora Ellen White diz respeito ao que efetivamente contribui para estabelecer uma boa reputação para a Igreja Adventista do Sétimo Dia, objeto do assunto dela. Isso me fez pensar acerca de alguns fatos que observo no trabalho comunicacional ao longo do tempo. Válido, diga-se de passagem, não apenas para igrejas, mas para qualquer organização.

Revista Ministério lança concurso de artigos para nova edição

Materiais produzidos por estudantes de Teologia estarão presentes em publicação sobre a Reforma Protestante
revista-ministerio-artigo-id-524-300x177.jpg

Primeira edição de 2017 está disponível para download (Foto: Casa Publicadora Brasileira)

Brasília, DF… [ASN] Foi em 1517, há exatos 500 anos, que o monge agostiniano Martinho Lutero expôs na porta da igreja do Castelo de Wittenberg as suas 95 teses em confronto a diversos pontos doutrinários da Igreja Católica Romana. Deu-se, então, início a uma revolução religiosa que se espalhou rapidamente por países europeus, conhecida hoje como Reforma Protestante.

Talvez a maior contribuição do movimento para a história foi o fato de ter proporcionado um maior acesso à Bíblia, graças às traduções do latim para outros idiomas feitas pelos reformadores. Com a disponibilidade das Escrituras, muitos grupos passaram a estudá-las e interpretá-las de maneiras distintas, dando origem às denominações protestantes e, por conseguinte, evangélicas conhecidas hoje.

É pecado celebrar o Natal?

Descubra qual atitude o cristão deve ter em relação à data
Natal---créditos-Fotolia

O Natal é, de longe, o feriado mais movimentado do Ocidente. A expressividade da data no calendário é tão intensa que o evento não se restringe ao dia 25 de dezembro, mas se antecipa desde meados de novembro e se estende até o começo de janeiro. Nenhuma outra data comemorativa recebe atenção tão prolongada. O Natal aquece o comércio, movimenta as pessoas, une as famílias, comove os corações. Enfim, é impossível passar despercebido.

Apesar de tradicionalmente comemorar a data do nascimento de Jesus Cristo em Belém da Judeia, o Natal tem sido uma pedra no sapado de alguns cristãos mais conscienciosos. Isso porque, popularmente, as comemorações alusivas à data são associadas a muitos elementos que transmitem tudo, menos os valores ensinados por Jesus Cristo.